Páginas

quarta-feira, 7 de março de 2018

Crise na educação em municípios do RJ deixa alunos sem aulas

Em ao menos dois municípios do Rio de Janeiro, as aulas - que deveriam ter começado há um mês - ainda não foram retomadas. Como mostrou o RJTV desta terça-feira (6), a situação é mais crítica em Duque de Caxias e Queimados, na Baixada Fluminense.

A reportagem mostrou que, só em Caxias, um levantamento do Ministério Público indica que faltam 376 professores, um problema que se arrasta desde 2015. Lá, 21 colégios sofrem com a carência de docentes e, em 2018, pelo menos 900 alunos entre 6 e 15 anos não deram início ao ano letivo.

"Pelo o que eu consegui constatar, são 376, mas eu posso adiantar pra vocês que esse numero é bem maior porque tenho ciência de crianças que sequer conseguiram ser matriculadas, de locais onde precisam ser construídas novas escolas. Então, é bem maior que 376", disse a promotora do MP, Elayne Rodrigues.

Ainda em 2015, o MP solicitou à Justiça a realização de concursos para ocupar as vagas. O certame chegou a ser feito, mas o déficit de docentes continua.

"Até 2015, o MP procurou instar o munícipio a realizar concurso público e esse concurso foi realizado em 2015, teve seu fim prazo de vigência ano passado e não foram convocados um número de professoes suficiente pra surprir esse problema. Vislumbrando isso, o MP entrou com três ações civis públicas pra suprir esse problema na rede", esclareceu Rodrigues.

Em nota, a Prefeitura de Caxias informou que não há registro de turmas que ainda não tenham tido aula este ano. Segundo a administração, os problemas são pontuais e ocorrem em apenas algumas unidades. O município acrescentou que muitos professores estão de licença médica e em processo de readaptação.

fonte: g1.globo.com

Nenhum comentário:

Postar um comentário